16.12.12

Instead they are looking up towards the heavens...

  Às vezes estamos tão próximos de algo que acaba sendo difícil enxergar todas as suas possíbilidades com um olhar sensato. Como a teoria da montanha russa de Sevcenko, quando o homem quebra as barreiras religiosas e embarca nas grandes navegações, ele perde noção de sua virtualidade e entende o mundo agora com referências diferentes. Isso seria o começo de um passeio na montanha russa, quando o carrinho vai, lentamente, escalando os trilhos e chegando cada vez mais alto. O momento em que ele está por um triz da descida, com toda a potencialidade armazenada, é quando chegamos ao ápice da lucidez. Adquirimos uma distância suficiente para observar tudo bem de longe, e as coisas parecem muito diferentes do que eram antes. É como se todos os rostos familiares se perdessem em uma multidão, e agora, por mais que tenhamos uma percepção mais crítica, precisamos reaprender a julgar, a avaliar.
 Eu sinto que isso se aplica a muitos momentos da vida, principalmente aos de transição, e é muito bom saber que sempre existe a possibilidade de olharmos tudo do alto da montanha russa. Algumas situações podem ser bem confusas e, por mais que tentemos agir da maneira mais prudente possível, às vezes um simples passo para trás nos dá o foco perfeito. É tudo uma questão de achar o ângulo certo.
 Acho que é por isso que mudamos tanto de opinião. Sempre tem um ponto de vista diferente em que uma outra alternativa pode parecer mais coerente do que a anterior. Sempre tem um outro lado.

Trilha sonora: Traffic In The Sky - Jack Johnson

Au revoir!

6 comentários:

Mais um texto esplêndido!
Alice... Fugindo um pouco do tema deste seu post no blog, eu, sabendo dessa sua fase que você está passando, de ter terminado a escola, fazer vestibulares, etc e tal... Encontrei um post bem interessante no blog da Bruna Vieira (Depois dos Quinze)não sei se você conhece, mas é um blog bem conhecido, e dentre um dos posts dela, um dos últimos foi falando de uma tal palestra de uma empreendedora de 24 anos (eu acho), Bel Pesces (autora do livro "A menina do Vale" falando sobre esse negócio de vestibulares e um pouco de sua vida, voltando a palestra mais para negócios e empreendedorismo, mas mesmo não sendo tão útil para você (ou sendo, talvez) vale MUITO a pena dar uma olhada e gastar alguns instantes de seu tempo vendo o vídeo da tal palestra... O link é este: http://www.depoisdosquinze.com/2012/12/17/a-incrivel-palestra-da-bel-pesce/ E dentre a descrição do post tem o seguinte enunciado "Tenho certeza que muitas de vocês já ouviram falar do trabalho da jovem empreendedora, que conquistou o mundo com sua simplicidade e inteligencia. Sua história de vida é inspiradora e seus métodos de organização e planejamento são realmente surpreendentes. "
Faça bom proveito e eu espero que lhe seja útil em algo ! :)
Oi Alice tudo bem? Meu nome é Bruna, e conheci seu canal do youtube no comecinho do ano, e primeiramente vou pedir desculpa e falar q o texto que eu vou escrever aqui vai ser enorme. Eu tava dando uma olhadinha no seu blog e lendo o seus textos antigos e eu realmente me encontrei neles, sabe esse ano eu dei uma grande reviravolta na minha vida, mudei de escola (metade por vontade própria, e a outra metade por causa dos meus pais)foi pra uma escola aonde eu não conhecia exatamente ninguém, tive que aprender a andar de ônibus sem me perder, e mais outras coisas. Eu encontrei no incio do ano um vídeo na internet (na época nem era muito fã de youtube)falando sobre intercambio, e fiquei com essa sementinha plantada na cabeça, logo depois de ter achado o vídeo descobri q minha viajem de 15 anos pra Orlando podia não rolar (e não rolou) fiquei triste pra caramba vinha sonhando com isso desde os 12 anos, porem passei a perceber que nada na vida acontece por acaso ( eu sei que pode parecer besteira essa historia mas...) eu já tava com a sementinha plantada na cabeça sobre intercambio e resolvi pesquisar, olhei vários videos de diário de intercambio, vários blogs de diário de intercambio (de todos os lugares Londres, Alemanha, U.S.A, Canadá)e como sou apaixonada por conhecer o mundo, esse me pareceu uma ótima maneira, fiquei pesquisando sobre isso sem falar nada pros meus pais o ano inteiro, sem falar nada pra ninguém. E durante esse ano percebi o quanto eu cresci e parece que a historia do intercambio não tem nada a ver, mais tem foi ai que eu comecei a me empenhar mais na escola, comecei a crescer ideias q eu sempre tive medo, descobri durante esse ano que não importa o quanto você está longe de alguém, se ela te amar de verdade ela vai continuar do seu lado, vi em que eu realmente posso confiar. Emfim pra isso não ficar mais grande vou contar a historia que realmente me trouxe aqui. No meio do ano (já com a ideia do intercambio florescendo)minha madrinha disse que ela poderia se mudar pra Irlanda, morar lá com a irmã dela, e como eu sei que meu pai não teria dinheiro pra pagar com o intercambio seria uma boa ir com ela, porem eu nunca tive uma paixão pela Irlanda e ir morar em um lugar aonde não se "gosta" deve lá ser muito legal, mais enfim minha madrinha não foi morar lá então minhas chances estariam totalmente acabada de fazer um intercambio, fiquei muito chateada por que eu realmente queria isso, sabe eu to com uma vontade enorme de mudar e criar coragem de realizar meus sonhos, foi então que em uma conversa com minha prima ela falou da mãe dela e eu lembrei que ela morava fora, ai perguntei pra minha prima aonde ela morava ela falou na Filadélfia,, pedi o e-mail da minha tia e mandei um e-mail enorme pra ela (que mania feia essa minha)contando da minha vontade de fazer intercambio, no dia seguinte minha prima me ligou falando q a mãe dela tinha deixado eu morar, conversamos um pouco, e ai tive coragem de falar com meus pais juro achei q fosse mais dificil mais deixei uma sementinha na cabeça deles e esses dia minha mãe veio me perguntar quais eram as papeladas pra fazer intercambio, logico que ainda não tem nada certo minha tia ta conversando com uma amiga dela pra ver a historia de me matricular tudo certinho, e eu também não faço a ideia da papelada na verdade andei pesquisando qual era porem ainda fico na duvida quais documentos eu preciso ter, se tudo der certo vou fazer High School por 1 ano, eu to feliz e com medo, sabe medo de não conhecer ninguém, do meu inglês ser horrível, medo de não conseguir validar os meus estudos quando voltar. Então vim aqui falar tudo isso e apesar de ser uma historia diferente da sua queria compartilha já que seus videos me ajudaram nessa escolha, de fazer algo tão lindo, e pedir que você me deseje boa sorte, porque to morrendo de medo de não dar certo. Obrigado por me ajudar com seus videos Li sei que tem muito chão com a papelada toda, mais queria avisar que seus videos foi importante na minha decisão.
ADOREI ESTE BLOG...SUPER LINDÃO!!! JÁ ESTOU SEGUINDO!

http://luanamacedoniamake.blogspot.com.br/
Ola alice, eu assisti todos os seus video sobre o canada, e confesso que fiquei muito empolgado, voce esta de parabens pelo seu trabalho, mostrando a fundo sobre o país, a cultura, sobrevivencia ao dia-a-dia, gostaria muito de tirar algumas duvidas, se for possivel me adicionar: fernandojferreirac@hotmail.com.

muito bom seu trabalho.
Grato
Fernando
4° periodo de medicina UFU - MG
Oi Alice Gosto muito de seus vídeos e você me fez me sentir encorajado a criar um Blog eu gostaria de pedir sua opinião por favor entre e diga oque achou!
blog gustavoposso.blogspot.com

Postar um comentário

votre avis