11.6.11

Ain't it strange how seasons move so fast?

 Shorts jeans, sol forte, country ao máximo volume e risadas contagiantes. O clima canadense na feira caipira de ontem estava mais do que patriota. As rodas gigantes e montanhas russas piscavam luzes de todas as cores e os adolescentes corriam para um lado e para o outro com maçãs do amor e algodões doces combinados com os bichos de pelúcia gigantes que teriam ganho em um jogo de barraca qualquer. Eu, Cindy, Katie, Rachel, Kurt e Mark, embreagados de tantas atrações, nos esforçavamos para achar uma atividade que agradasse à todos, sem excessões. A tarde foi uma delícia, contenta por competição de tratores, donuts caseiros e bichos de fazenda.
 O dia foi escurecendo e as luzes brilhavam mais forte, o humor de todos estava às alturas e as horas que passavam tendiam a tornar tudo melhor ainda. Vagando entre tendas eu e a Rachel achamos um pocket show da banda blues/country/indie CAB e nos juntamos ao público animado que dançava e tentava acompanhar as letras recém escritas que os dois amigos de vinte e poucos anos cantavam junto ao microfone.
  Histórias de infância foram se esparramando pelos cantos do pequeno toldo bege e as risadas e piadas se tornaram mais constantes. É engraçado como momentos assim podem fazer o seu dia inteiro valer à pena. As cameras começaram a rodar e a cada vez que as músicas se repetiam para cobrir todas as tomadas necessárias para o clipe, o público ficava mais animado e de hora em hora alguém gritava uma parte do refrão que aparentemente já tinha sido decorada.
 No final do show os grupos se separavam lentamente com sorrisos satisfeitos em busca de alguma alegria que a feira pudesse oferecer. Nós acabavamos de conversar com os músicos e nos tocamos de como tudo aquilo foi especial. Nos afastamos das luzes enquanto cantarolávamos trechos aleatórios da última música tocada e procurávamos pelo resto da família.
 A noite se encerrou com café quente descendo rápido a cada gole e algumas lembranças de visitas anteriores ao paque tradicional de verão. Não poderia ter sido melhor, e aquele céu sem estrelas me lembrou das vastas possibilidades que eu ainda tenho. Tudo é tão inesperado, espontâneo. Oportunidades são o que não falta. Eu posso não ter percebido durante a minha vida toda, mas não é só no Canadá que eu posso ser feliz desse jeito. O mundo inteiro tem seus instantes de prazer, alegria e agora eu vou fazer de tudo para não perder sequer um segundo. Eu só tenho dezesseis anos (:

Trilha Sonora: Sweet Summer - Cab

Au Revoir!

3 comentários:

Lindo seu texto!!!!! Ainda tem muita coisa pela frente!!!!!! Aproveite ao máximo!!!!! PS: Qual a marca da sua câmera, a que vc faz os vlogs? Ela tem uma definição muito boa!!! xoxo
Você escreve e fala muito bem! Seus vídeos continuam ótimos :)
Vi as fotos no tumblr (lindas por sinal) e fiquei com vontade de comer essas batatas parecem deliciosas hahaha, beijos.
Você pode não me conhecer , mas através do seus videos pude te conhecer beeemm e apenas agora resolvi comentar ...
Alice , simplesmente seus videos e seus textos são demais .. e vc não tem só 16 anos não .. vc cresceu e muito e amadureceu com todas essas experiências que vc levará para o resto de sua vida . é tão legal pois acompanhei todos os seus videos desde o comecinho e dá para notar a mudança não apenas física mas psicológica que vc está passando , vc cresceu mas continua sendo aquela garota doce, meiga e agora ... fluente em inglês .. hehe
PARABÉNS , VC CONSEGUI !!!
Bjinhuss e não nos abandone .. hehe

Postar um comentário

votre avis