24.3.11

To the shores of freedom, where no one lives..

Jogada no sofá de canto da sala, assistindo os famosos rivais de ringue Montreal e Boston em uma partida bem acirrada de hockey, ignorando os bipes do celular e com a maior dor de cabeça do mundo. Eu me sinto bem melhor desde o último post. O segredo é saber que praticamente tudo é psicológico: Se eu não quero que alguma coisa me afete, é só pensar que não vai me afetar! E depois que passa você sente que fez uma super tempestade em um copo d'água, que todo o drama foi desnecessário, e é verdade, fazer de tudo para evitar esses momentos ruins é o mínimo que eu posso fazer. Tá tudo tão bom (:
Eu amo Montreal, amo mesmo, e não vou deixar coisas pequenas estragarem isso.
Agora estou fazendo contagem regressiva com os meus amigos para o meu sweet-sixteen canadense e tentando riscar o máximo de itens possíveis da minha lista de "Coisas para fazer em Montreal antes de voltar"!
As amizades estão ficando cada vez mais sólidas e eu tenho muito medo de pensar que julho está chegando.. Eu não queria que os dias passasem tão rápido, e às vezes eu até penso em ficar aqui pra sempre, mas sei que tem uma vida inteira esperando por mim no Brasil.
C'est la vie..


Trilha sonora: Joseph Arthur - Honey and The Moon

 
Au revoir!

1 comentários:

Alice, você é a mesma ai e aqui. Pelo menos eu espero né? haha
Te amo

Postar um comentário

votre avis