15.12.10

Mundo enorme

 Eu acho que para entender alguém, ou pelo menos um momento, a poesia acaba sendo um fator muito importante. Poesia no sentido poético mesmo, de que tudo é poesia, dependendo do ângulo em que você enxerga cada coisa. Mas existem diferentes formas de expressa-la, e poemas, mesmo os em forma de música, são um dos meus favoritos. 
 Então para entender um pouquinho do que eu estou pensando e passando agora, aí vai um dos meus poemas preferidos, "Noturno à janela do apartamento"do grande Carlos D. de Andrade. 


Noturno à janela do apartamento


Silencioso cubo de treva: 
um salto, e seria a morte. 
Mas é apenas, sob o vento, 
a integração na noite. 

Nenhum pensamento de infância, 
nem saudade nem vão propósito. 
Somente a contemplação 
de um mundo enorme e parado. 

A soma da vida é nula. 
Mas a vida tem tal poder: 
na escuridão absoluta, 
como líquido, circula. 

Suicídio, riqueza, ciência... 
A alma severa se interroga 
e logo se cala, e não sabe 
se é noite, mar ou distância. 

Triste farol da Ilha Rasa. 

0 comentários:

Postar um comentário

votre avis